Morashá

HISTÓRIA JUDAICA NA IDADE ANTIGA E MÉDIA


Os judeus na Alemanha medieval

Os judeus na Alemanha medieval

A história da Alemanha é longa e turbulenta e a vida dos judeus que lá viviam, difícil. Eram discriminados, alvo de perseguições e massacres, acusados de assassinato ritual, de envenenamento dos poços e assim por diante. Chegaram ao auge de sua posição na sociedade durante a República de Weimar, no século 20, mas nesse mesmo século ainda teriam que enfrentar seu pior pesadelo. Atualmente, cerca de 200 mil judeus vivem na Alemanha.

Edição 105 - Setembro de 2019

Os pergaminhos do Mar Morto

Os pergaminhos do Mar Morto

Uma coleção de manuscritos antigos foram descobertos entre 1947-1956, em cavernas do Deserto da Judeia, e constituem a maior descoberta arqueológica do século 20. poucos achados arqueológicos – quiçá nenhum – são tão conhecidos ou despertaram tanto interesse ou controvérsia. Esses manuscritos revolucionaram o entendimento que se tinha sobre o último período do Segundo Templo, quando emergiram o Judaísmo rabínico e o Cristianismo.

Edição 98 - Dezembro de 2017

Judeus durante a Primeira Cruzada

Judeus durante a Primeira Cruzada

“Morrer, mas não transgredir” é a expressão que melhor descreve a postura dos judeus na época das Cruzadas. Martírio e Kidush Hashem (Santificação em Nome de D’us) eram valores essenciais para proteger os preceitos do Judaísmo. Na chegada dos cruzados toda uma geração foi testada, demonstrando atos de heroísmo pouco comuns.

Edição 91 - Abril de 2016

Pompeia: a destruição do Templo e a Retribuição Divina

Pompeia: a destruição do Templo e a Retribuição Divina

Em 24 e 25 de agosto do ano de 79 E.C., o vulcão Vesúvio entrou em erupção, arrasando Pompeia, onde a elite romana mantinha luxuosas mansões. A erupção ocorreu, praticamente no mesmo dia, nove anos após os legionários romanos terem incendiado o Templo Sagrado de Jerusalém. Uma trágica coincidência ou a tempestade de fogo que se abateu sobre os romanos
foi um dos castigos por terem destruído o Templo?

Edição 88 - Junho de 2015

Médicos cristãos novos abandonam Portugal em 1614

Médicos cristãos novos abandonam Portugal em 1614

Médicos e cirurgiões exerceram a medicina em Portugal na Idade Média e início dos tempos modernos. Seus sobrenomes são citados nos “Livros de Chancelaria Real dos Reis de Portugal” ou em obras dedicadas à medicina lusitana. Na “Lista de 1614”, encontrada em Lisboa no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, achei dados curiosos sobre esses profissionais da saúde.

Edição 84 - Julho de 2014

A queima do Talmud

A queima do Talmud

O dia 17 de Tamuz do calendário judaico é um dia de jejum e marca o início das Três Semanas de Luto que vão até 9 de Av. No ano de 1242, o dia foi marcado pela queima de centenas de volumes manuscritos do Talmud, em Paris. Era a primeira vez na história que se queimavam livros judaicos, mas, infelizmente, não seria a última.

Edição 72 - Julho de 2011