Morashá

Curiosidades


Em Tel Aviv, é proibido dirigir um carro na data de Yom Kipur – o dia mais sagrado do calendário judaico. Esta proibição não é apenas religiosa, mas civil também.


No casamento judaico o rosto da noiva é coberto por um véu. Este costume vem desde o período dos patriarcas. Em Gênesis é contado que quando Rebeca viu pela primeira vez Isaac, ela se cobriu com um véu. A partir de então se tornou uma tradição a noiva cobrir seu rosto com um véu antes da cerimônia de casamento. Este ritual é chamado badeken - cobertura. Porém, como Jacob foi enganado e se casou com Leah acreditando que era Rachel - pois seu rosto estava coberto por um pesado véu - tornou-se um costume, para prevenir erros deste tipo, o noivo colocar o véu na noiva. Desta forma ele poderá ver o rosto de sua futura esposa e se certificar de que é a mulher que ele escolheu de fato.


O primeiro Rabino-Chefe de Israel, que assumiu a liderança em 1921, foi o Rabi Avraham Isaac Kook. Na época, ele era criticado por judeus anti-sionistas, mas é hoje lembrado com muito carinho e respeito por praticamente todas as comunidades judaicas.


Os tzares tratavam os judeus de forma tão abominável, que muitos destes foram líderes da Revolução Bolshevique de 1917. Os judeus da Rússia fundaram e participaram de muitas organizações socialistas. Um dos mais importantes conselheiros de Lênin era judeu. Porém, com o passar do tempo, os comunistas russos se voltaram contra os judeus, proibindo a prática do judaísmo e promovendo o antissemitismo.


Dia 3 do mês hebraico de Cheshvan, é a data de falecimento do mestre chassídico, Rabi Israel de Ruzhin (1797-1850). O Rebe de Ruzhin foi o bisneto do Rabi Dov Ber de Mezeritch, o Grande Maguid, que sucedeu o Baal Shem Tov na liderança do Movimento Chassídico.


Quem escreveu o Código de Lei Judaica, o Shulchan Aruch, que estabelece e explica a Halachá – as leis da Torá? O Rabi Moshe ben Maimon – o Rambam? Ou Rashi? Não – foi Rabi Josef ben Efraim Karo, um grande rabino sefaradita.


No judaísmo, é possível pedir perdão para aqueles que já faleceram. Deve-se ir ao cemitério, na presença de dez homens judeus, e pedir perdão no túmulo do falecido.


Moisés, segundo a Torá, tinha um problema de fala e o Midrash explica o porquê. Um dia, o faraó estava conversando com a filha e Moisés, então com três anos, estava em seu colo. Moisés olhou para a coroa do faraó e, de repente, estendeu a mão e a pegou. O faraó se assustou. Por acaso já não havia sido feita a previsão de que um dia alguém próximo a ele venceria e dominaria o Egito em seu lugar? O faraó chamou os conselheiros pedindo-lhes que interpretassem o gesto de Moisés: seria uma simples brincadeira ou um presságio nefasto? Estes decidiram, então, testá-lo colocando carvões em brasa e ouro diante dele, dizendo: “Se o menino deseja o seu reinado, vai escolher o ouro e, neste caso, merece a morte”. Moisés, atraído pelo brilho, quis estender a mão para o ouro, mas um anjo empurrou-o com força. O menino caiu em cima da brasa, gritando de dor. No pânico do momento, levou à boca a sua mão, onde estava grudado um pedaço de carvão incandescente que lhe queimou a língua. Desde aquele dia, começou a gaguejar, falando com dificuldade.