Morashá

Curiosidades


Dia 20 de Av, no ano de 1558 da Era Comum, foi publicada a primeira edição do Zohar, a obra fundamental da Cabalá. O Zohar foi escrito por Rabi Shimon Bar Yochai, um dos nossos maiores Sábios e aluno de Rabi Akiva. Durante séculos, a obra não foi publicada ou divulgada, pois contém ensinamentos místicos que só deveriam ser ensinados para pessoas devotas que possuíam um profundo conhecimento do judaísmo. O Morashá.com contém artigos sobre o Zohar e sobre Rabi Shimon Bar Yochai.


Leon Trotski foi um judeu que abriu mão de seu judaísmo em favor da causa comunista. Afirmava que a solução para os problemas dos judeus era a assimilação. Com o passar do tempo, o regime comunista adotou essa política, proibindo aos judeus a prática de sua religião.


Os judeus que viviam sob domínio muçulmano adotaram costumes dos países onde viviam. Essa grande comunidade judaica foi originada na Babilônia (Iraque) e, posteriormente, emigrou para a Espanha, onde se estabeleceu. Na língua hebraica, a Espanha é chamada de “Sefarad”. Portanto, a cultura judaica que foi desenvolvida no mundo muçulmano é chamada de “Sefaradi”.


O Talmud ensina que os dois dias mais felizes para o povo judeu são Yom Kipur (quando nossos pecados são perdoados por D’us) e o dia 15 de Av. Por que o dia 15 de Av é considerado uma data tão alegre? Nos conta o Talmud que nesta data “as filhas de Jerusalém” dançavam nos vinhedos “e todo aquele que não tivesse uma esposa ia até lá para encontrar uma noiva” (Talmud, Taanit 31a).


No casamento judaico o rosto da noiva é coberto por um véu. Este costume vem desde o período dos patriarcas. Em Gênesis é contado que quando Rebeca viu pela primeira vez Isaac, ela se cobriu com um véu. A partir de então se tornou uma tradição a noiva cobrir seu rosto com um véu antes da cerimônia de casamento. Este ritual é chamado badeken - cobertura. Porém, como Jacob foi enganado e se casou com Leah acreditando que era Rachel - pois seu rosto estava coberto por um pesado véu - tornou-se um costume, para prevenir erros deste tipo, o noivo colocar o véu na noiva. Desta forma ele poderá ver o rosto de sua futura esposa e se certificar de que é a mulher que ele escolheu de fato.


Durante a Inquisição, os judeus foram expulsos da Espanha em Tisha B’Av – dia 9 do mês hebraico de Menachem Av, no ano de 5252 (1492).


Em Tishá B’Av (o nono dia do mês hebraico de Menachem Av), não se costuma estudar a Torá, além de textos e histórias sobre este dia, o mais triste na história judaica. Também recitamos “Eicha” – o Livro das Lamentações – após as rezas da noite e da manhã.


Dia 5 de Menachem Av, é o aniversário de falecimento do Arizal, Rabi Isaac Luria, um grande mestre da Cabalá. O Arizal nasceu em Jerusalém, em 1534. Em 1570, ele se estabeleceu em Sefad, onde morou por dois anos, até falecer aos 38 anos de idade, em 1572. Durante este período, Rabi Isaac Luria revolucionou e transmitiu para seus alunos o estudo da Cabalá. Foi o Arizal que proclamou que “Nestes tempos, temos o dever de revelar a sabedoria da Cabalá”.