Morashá

COMUNIDADES DA DIÁSPORA


A inesperada descoberta do Arquivo Judaico do Iraque

A inesperada descoberta do Arquivo Judaico do Iraque

Quando as tropas americanas invadiram o Iraque, em 20 de março de 2003, jamais poderiam imaginar que, numa missão de busca e apreensão, acabariam recuperando dezenas de milhares de documentos, 2.700 livros e outros tantos objetos narrando a vida, os hábitos e a herança de uma das mais antigas comunidades judaicas do mundo.

Edição 115 - Junho de 2022

Judeus do Iraque: apogeu e fim de uma comunidade

Judeus do Iraque: apogeu e fim de uma comunidade

Os judeus viveram na região que hoje é o Iraque durante mais de 2700 anos. No século 20 eram cidadãos integrados, com importante participação no desenvolvimento econômico e administrativo do país. Era uma comunidade próspera que se orgulhava de suas sinagogas, instituições comunitárias e suas escolas. No entanto, em um período de 20 anos todos os caminhos lhes foram sendo fechados. Em 1935 havia 135 mil judeus no Iraque, hoje restam cinco indivíduos.

Edição 115 - Junho de 2022

Judeus na moda e nos negócios do Rio Imperial

Judeus na moda e nos negócios do Rio Imperial

No próximo ano de 2022 iremos comemorar o bicentenário da proclamação da independência do Brasil, então colônia de Portugal, ocorrida em 7 de setembro de 1822. Este processo é distinto daquele vivenciado pelas demais colônias da América, porque aqui a Família Real Portuguesa ficou instalada de 1808 a 1820, dificultando a alteração do status político de colônia para nação independente. Nessa época, a rainha de Portugal era D. Maria, e D. João VI, o príncipe regente, a quem coube a decisão de trazer a família e a Corte portuguesa para a colônia.

Edição 113 - Dezembro de 2021

A Diáspora Babilônica na História Judaica

A Diáspora Babilônica na História Judaica

É milenar a saga do Povo Judeu na “Terra entre os Rios”, como era chamada a antiga Mesopotâmia, região também conhecida como Babilônia – hoje, Iraque. LÁ nasceu nosso primeiro Patriarca – Avraham Avinu – e sua esposa, Sarah. E FOI para onde, um milênio mais tarde – após a destruição de Jerusalém e do Primeiro Templo – os judeus foram levados cativos. FOI TAMBÉM ÀS margens dos rios da Babilônia que o Judaísmo se fortaleceu e onde foi moldado o espírito que sustentaria o Povo Judeu na Diáspora.

Edição 112 - Setembro de 2021

Um ABC Paulista e judaico

Um ABC Paulista e judaico

Sem temer as dificuldades de uma terra nova, em tudo diferente de suas aldeias na Europa, os judeus enfrentaram a distância, reinventaram-se e estabeleceram suas comunidades, desbravando cidades do interior de São Paulo, para onde os levava a linha férrea do estado. Dessa época são as comunidades judaicas de Santo André, São Bernardo e São Caetano, de onde provêm tantos homens e mulheres que se destacaram em vários campos da vida brasileira.

Edição 111 - Junho de 2021

Vida Judaica no Uzbequistão

Vida Judaica no Uzbequistão

Remonta à Antiguidade a presença de judeus na região do atual Uzbequistão. Durante séculos, a população judaica local era composta apenas por judeus mizrachim1 mais especificamente, a comunidade judaica de Bukhara. Mas, a partir do final do século 19, judeus do Leste europeu, ashquenazim, passaram a se instalar na região formando mais uma comunidade local. Hoje, a maioria dos judeus que ainda vivem no Uzbequistão seguem o rito ashquenazita, tendo os judeus de Bukhara emigrado maciçamente.

Edição 109 - Dezembro de 2020