Morashá

Rosh Hashaná

Rosh Hashaná, literalmente, a “cabeça do ano”, é o início de um novo ano. É a oportunidade de cada pessoa de começar sua vida de novo. Certamente, a cada dia – ou mesmo, a qualquer momento em nossa vida – podemos optar por tomar diferentes caminhos na vida – melhorar o que é preciso – mas Rosh Hashaná é o momento mais auspicioso do ano para fazê-lo. Trata-se de um novo começo. Um novo ano representa novas possibilidades.


Um filho querido

Um filho querido

Em Rosh Hashaná, como em toda festa judaica, é lida, após a leitura da Torá, a Haftará – um trecho de um dos Livros dos Profetas. A Haftará trata de um tema relevante ao dia festivo e transmite uma mensagem do eterno para todo o povo judeu em toda geração.

Edição 81 - Agosto de 2013


Rosh Hashaná, Coroação do Rei

Rosh Hashaná, Coroação do Rei

Rosh Hashaná é definido no Talmud como “Zê HaYom Techilat Ma’asecha, Zikaron LeYom Rishon”. A tradução literal dessas palavras é: “Este dia, que foi o início da Tua obra, é a recordação do primeiro dia”.

Edição 77 - Agosto de 2012


Os Dez Dias de Teshuvá e os Três Pilares do Mundo

Os Dez Dias de Teshuvá e os Três Pilares do Mundo

Shimon, o Justo, um dos últimos participantes da Grande Assembleia, afirmava: “Sobre três coisas se sustenta o mundo: o estudo da Torá, o serviço Divino e os atos de bondade”.   (Pirkei Avot).

Edição 77 - Agosto de 2012


Shalom, um presente que a humanidade merece

Shalom, um presente que a humanidade merece

O ano em que estamos prestes a adentrar, 5770 - alude a paz, pois forma o acróstico das palavras Hashaná Tehê Shalom Alenu - Que neste ano haja paz sobre nós.

Edição 65 - Setembro de 2009


O toque do Shofar e seus simbolismos

O toque do Shofar e seus simbolismos

Ocupados com nosso cotidiano, tendemos a ficar indiferentes aos verdadeiros objetivos de nossa vida, como que imersos em sono profundo. Eis que, repentinamente, um som penetrante se eleva da terra e reverbera, em sua magnitude, pelos céus. É o chamado do shofar, um dos instrumentos mais capazes de nos despertar, motivar ao arrependimento e fazer lembrar que nunca é tarde para recomeçar.



Yamin Noraim - Da convocação até a absolvição

Yamin Noraim - Da convocação até a absolvição

O destino de cada pessoa para o ano que acaba de se iniciar é decidido por D´us em Rosh Hashaná, é revisto em Yom Kipur para ser, finalmente, selado na data de Hoshana Rabá, celebrada no sétimo dia da festa de Sucot. Apesar de sempre ocorrer no último dia de Sucot, uma festa alegre, Hoshana Rabá possui também um componente de justiça. Pois, de acordo com nossos sábios, é quando se encerra o Julgamento Divino iniciado em Rosh Hashaná.

Edição 54 - Setembro de 2006