Morashá

BIOGRAFIAS


Rabi Sir Jonathan Sacks, líder judaico e universal

Rabi Sir Jonathan Sacks, líder judaico e universal

Grão rabino das congregações judaicas unidas da Grã-Bretanha e da Commonwealth desde 1991, Lord Jonathan H. Sacks é um dos líderes religiosos mais importantes da atualidade. A convite do Instituto Morashá de Cultura e com apoio da Fundação Safra, o rabino Jonathan Sacks visitará São Paulo pela primeira vez em março de 2013.

Edição 78 - Dezembro de 2012

Uma comemoração para a humanidade

Uma comemoração para a humanidade

Em 4 de agosto, o mundo celebrou o centésimo aniversário do Herói do Holocausto, Raoul Wallenberg. Na realidade, as celebrações em recordação desse grande homem talvez tenham sido um tanto modestas, considerando-se sua contribuição à humanidade e ao humanitarismo. Sim, realizou-se um simpósio em final de junho no Yad Vashem, o Museu do Holocausto fundado em 1953 em Jerusalém, onde ele é homenageado como um Justo entre as Nações, com uma árvore e uma modesta exposição.

Edição 77 - Agosto de 2012

Yitzhak Shamir, o verdadeiro defensor de Israel

Yitzhak Shamir, o verdadeiro defensor de Israel

Guerreiro sempre pronto a defender Israel, o ex-Primeiro Ministro Yitzhak Shamir escreveu umas das páginas mais importantes da história do moderno Estado Judeu. Soldado, espião e estadista, homem de uma integridade inabalável e de coragem ímpar, Shamir faleceu em Tel Aviv, aos 96 anos, em 30 de junho de 2012.

Edição 77 - Agosto de 2012

Maurice de Hirsch o "Barão da Tzedacá"

Maurice de Hirsch o "Barão da Tzedacá"

Um dos nomes mais importantes da história judaica contemporânea encontra luzes escassas a iluminar seu nome. Responsável por salvar parcelas expressivas do povo judeu das perseguições e da miséria.

Edição 77 - Agosto de 2012

Benzion Netanyahu

Benzion Netanyahu

Historiador com doutorado em História Medieval Judaica, o escritor Benzion Netanyahu morreu em 30 de abril de 2012, aos 102 anos. Sionista apaixonado, o Prof. Benzion foi o braço direito de Jabotinsky e um dos líderes do sionismo revisionista. Mas será lembrado, acima de tudo, pela forte influência que exerceu na forma de seu filho Bibi Netanyahu ver Israel e o mundo.


O herói que comandou o Exodus

O herói que comandou o Exodus

Há quem diga que o Exodus foi um navio que fundou uma nação e este é, inclusive, o título de um livro. Exagero à parte, de fato, a presença de um comitê das nações unidas no porto de Haifa, em 1947, que testemunhou a dramática jornada do Exodus, influenciou o relatório que recomendou à assembléia geral a partilha da antiga palestina em dois estados, um árabe, outro judeu.

Edição 74 - Dezembro de 2011