Morashá

Você sabia?


Dia 20 de Av - Aniversário de falecimento de Rabi Levi Yitschak Schneerson (1944)

Dia 20 de Av, é o aniversário de falecimento de Rabi Levi Yitschak Schneerson, o pai do Rebe de Lubavitch. Rabi Levi Yitschak Schneerson foi um Tzadik – um homem justo -, um grande rabino e cabalista. Nascido em 1878, ele foi Rabino Chefe de Yekaterinoslav (atual Dnepropetrovesk). Ele dedicou sua vida a preservar e transmitir o judaísmo na ex-União Soviética. Como punição por seu heroísmo em lutar por nosso povo e religião, ele foi exilado pelo regime comunista soviético. Ele foi preso no Casaquistão, onde veio a falecer em 1944. Seu filho, Rabi Menachem Mendel Schneerson, foi o líder espiritual de nossa geração. Conhecido por judeus e não-judeus simplesmente como “o Rebe”, Rabi Menachem Mendel Schneerson foi sétimo e último Rebe da dinastia Chabad-Lubavitch.


Dia 15 de Av: um dos dias mais auspiciosos no calendário judaico.

O dia 15 de Av é considerado um dos dias mais alegres no calendário judaico, pois muitos eventos positivos ocorreram neste dia. Um evento positivo em nossa história ocorrido nesta data foi o fim das mortes no Deserto do Sinai. Após o incidente dos “Espiões”, na qual a geração que saiu do Egito demonstrou falta de fé em sua habilidade de conquistar a Terra de Israel, D’us decretou que a geração inteira morreria no deserto e que apenas a nova geração entraria na Terra Santa. Após 38 anos no deserto, as mortes cessaram e uma nova geração de judeus se formara, pronta para conquistar a Terra. A cessação das mortes no deserto ocorreu no dia 15 de Menachem Av.


O que são os nove primeiros dias de Av?

Os nove primeiros dias do mês hebraico de Menachem Av são um período de luto para o povo judeu. Neste dias, é proibido comer carne e frango e beber vinho. Não ouvimos música e não nos banhamos por prazer. Outras atividades alegres também são proibidas. Este período de luto culmina no dia 9 de Av (Tishá B'Av) – que é um dia de jejum.


Hoje, dia 1 de abril, é Rosh Chodesh Nissan.

Em Rosh Chodesh, a ordem da reza é um pouco modificada. Recitamos o meio-Hallel e o Musaf de Rosh Chodesh. Também adicionamos um parágrafo (Yaalê V'yavô) à Amida e ao Bircat Hamazon (a prece recitada após uma refeição que inclua pão).


Dias 12 e 13 de Tamuz:

No dia 12 de Tamuz, no ano 1927 ACE, o sexto Rebe de Lubavitch, Rabi Yosef Yitzhak Schneerson, foi oficialmente libertado de uma cadeia russa. Vinte e sete dias antes de sua libertação, ele havia sido preso e condenado à morte por promover o judaísmo na União Soviética. Após sofrer pressão internacional, o governo soviético mudou sua sentença e decidiu exilar o sexto Rebe em Kastroma, no interior da Rússia. Milagrosamente, no dia 12 de Tamuz – na data seu aniversário – ele foi libertado. Rabi Yosef Yitzhak saiu da cadeia no dia 13 de Tamuz, e, portanto, os dias 12 e 13 de Tamuz são considerados “a festa da libertação” pela comunidade Chabad-Lubavitch.


Lei de Shavuot: Tikun Leil Shavuot

Tikun Leil Shavuot - Noite de vigília e estudo - Na primeira noite de Shavuot é costume se realizar nas sinagogas uma vigília, que dura toda a noite, dedicada ao estudo da Torá. A Cabalá enfatiza a importância desse ritual, conhecido como Tikun Leil Shavuot. Uma explicação para esta tradição é que o povo judeu não acordou cedo no dia em que D'us lhes iria outorgar a Torá, tendo sido necessário que Ele Mesmo os acordasse. Como uma espécie de contrapartida a essa atitude, foi instituído o costume de se permanecer acordado, estudando a Torá.


O que é a festa de Shavuot?

Shavuot, uma das três festas de peregrinação no calendário judaico, comemora a entrega da Torá ao povo judeu, no Monte Sinai. Celebrada exatamente 50 dias após o primeiro dia de Pessach, a festa de Shavuot é também chamada de Zman Matan Torateinu - "A época da entrega de nossa Torá". Shavuot é comemorada durante um dia, em Israel, e dois na diáspora, sempre no sexto dia do mês de Sivan.


Hoje celebraremos Lag B'Omer - o dia de falecimento de Rabi Shimon Bar Yochai

Lag B’Omer é conhecido por ser a data de falecimento de Rabi Shimon Bar Yochai, considerado o pai do misticismo judaico. Um dos mais importantes alunos de Rabi Akiva, Rabi Shimon foi um dos maiores legisladores do Talmud e foi também o autor do Zohar, a obra-prima da Cabalá. Lag B’Omer é considerado o aniversário do misticismo judaico, pois neste dia, horas antes de falecer, Rabi Shimon reuniu seus alunos e revelou muitos segredos da Cabalá. Em Lag B’Omer, muitas pessoas visitam o túmulo de Rabi Shimon Bar Yochai, em Meron, no norte de Israel.


14 de Iyar - Data de falecimento de Rabi Meir Ba'al Haness

Dia 14 de Iyar, é a data de falecimento de Rabi Meir Ba´al Haness – o Mestre dos Milagres. Rabi Meir foi aluno de Rabi Akiva e, como seu mestre, se tornou um dos pilares do judaísmo. Rabi Meir é chamado de Mestre dos Milagres, pois sua alma intercede perante D’us em favor daqueles que contribuem para o sustento de judeus pobres em Israel.


Dia 14 de Nissan: aniversário de Maimônides (Rambam)

Este Shabat, dia 14 de Nissan, é a data hebraica do nascimento de Maimônides – Rabi Moshê ben Maimon, conhecido como o Rambam. Maimônides nasceu em Córdoba, na Espanha, no ano 4895 (1135 EC). Ele é considerado um dos maiores legisladores e o maior filósofo judeu de todos os tempos. O Rambam escreveu o Mishné Torá – uma obra prima do judaísmo que resume as leis do Talmud. Considerado um de nossos maiores Sábios, em seu túmulo está escrito, “De Moshê (o profeta Moisés) a Moshê (o Rambam), nunca houve alguém como Moshê”.


13 de Nissan - Falecimento de Rabi Yossef Karo, autor do Código de Lei Judaica

Dia 13 de Nissan, que se inicia nesta quinta-feira à noite, é o aniversário de falecimento de Rabi Yosef Karo (1488-1575), autor do Código de Lei Judaica, o Shulchan Aruch.


O que é Shushan Purim?

Hoje, dia 15 de Adar, é Shushan Purim – o dia em que Purim é celebrado em Jerusalém e em outras cidades que antigamente eram cercadas por um muro. Shushan Purim é celebrado em comemoração ao fato de que na antiga cidade murada de Shushan, a celebração original do milagre de Purim ocorreu no dia 15, e não no dia 14, de Adar. Quando Shushan Purim ocorre no Shabat, comemora-se um Purim Triplo (Purim Meshuleshet) em Jerusalém e em outras cidades muradas. Alguns mandamentos de Purim não podem ser cumpridos no Shabat; portanto, são observados durante três dias em Jerusalém e em outras cidades muradas. Os mandamentos da leitura da Meguilá e da doação aos pobres são cumpridos na sexta-feira; a prece de Al Hanissim, que é adicionada às nossas rezas em Purim, ocorre no Shabat. Finalmente, os mandamentos da refeição festiva de Purim e do envio de Mishloach Manot (presentes de alimentos) são realizados no domingo.


Qual o motivo do Jejum de Esther?

O Jejum de Esther, que ocorre nesta quarta-feira, dia 19 de março de 2019, é feito em celebração ao jejum de três dias que os judeus da Pérsia observaram e que resultou no milagre de Purim. O jejum teve o propósito de obter a misericórdia Divina e, conseqüentemente, salvar o povo judeu do decreto de genocídio planejado por Haman. O jejum é chamado do Jejum de Esther, pois foi por ordem desta heroína de Purim que os judeus jejuaram. Ester jejuou e pediu para que os judeus do Império Persa jejuassem durante três dias antes que ela arriscasse a vida para aparecer perante o Rei Achashverosh e implorar por seu povo.


Quando nasceu Moshê Rabenu - Moisés, nosso Mestre?

Moshê Rabenu nasceu em 7 de Adar, no ano de 2368 (1393 AEC). Ele faleceu na mesma data, 120 anos depois, em 2488 (1273 AEC).


Quantos anos tinha Esther quando ela se casou com o rei da Pérsia, Achashverosh?

Há três opiniões no Talmud. De acordo com o Sábio Rav, ela tinha quarenta anos. Outro Sábio, Shmuel, afirmou que ela tinha oitenta anos. Já os outros Sábios do Talmud afirmaram que ela tinha setenta e cinco anos! Apesar de sua idade, o rei da Pérsia se apaixonou por ela. De todas as mulheres da Pérsia, Esther foi a esposa mais querida e amada do rei Achashverosh.