Morashá

Curiosidades


Dia 11 de Nissan, é a data hebraica do aniversário do sétimo Rebe da dinastia Chabad-Lubavitch, Rabi Menachem Mendel Schneerson. O Rebe foi o líder do povo judeu de sua geração e foi ele o principal responsável por resgatar o judaísmo após o Holocausto. O Rebe nasceu na Ucrânia e imigrou para os Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial, onde estabeleceu, no bairro de Crown Heights, no Brooklyn (Nova Iorque), a sede do movimento Lubavitch. Hoje há mais de 2000 centros de Chabad-Lubavitch espalhados pelo mundo que visam ajudar as comunidades judaicas locais – material e espiritualmente.


Em feriados normais e nas refeições de Shabat são colocados sobre a mesa dois pães (chalot), lembrando a porção dupla de maná que caía na véspera das festas. Em Pessach, como não podemos comer pão, em seu lugar são assadas duas matzot. É acrescentada uma terceira matzá como lembrança da alegre origem da festa, que é a liberdade. Esta matzá do meio será partida em dois, para lembrar que é chamada de pão dos pobres. Segundo algumas autoridades, as três matzot representam os sacerdotes (Cohanim), Levis (Leviim) e Israelitas. Alguns estudiosos talmúdicos acreditam que quando Abraham recebeu os três anjos à porta de sua tenda, era Pessach. E quando solicitou a Sara que pegasse três medidas de boa farinha para preparar bolos, ela fez três matzot. Este seria o motivo da inclusão das três matzot na mesa de Pessach.


Judeus não podem comer ou possuir chametz durante Pessach. Não podemos nem alimentar animais com chametz durante os oito dias desta festa judaica. Num lar judaico, mesmo os animais de estimação só podem comer alimentos que sejam casher para Pessach.


O Talmud ensina que há quatro inícios de ano no calendário judaico: Rosh Hashaná (dia primeiro de Tishrei), dia primeiro de Nissan, dia primeiro de Elul e dia 15 de Shevat, Tu b’Shevat.


Nossos Sábios ensinam que 30 dias antes de Pessach, deve-se começar a estudar as leis referentes a essa festa. É importante estudar as leis sobre Matsot e Chamêtz, o Seder, etc.


De todas as festas judaicas, Pessach é a mais celebrada nos Estados Unidos. De acordo com uma pesquisa feita em 1990 pelo National Jewish Population Survey (NJPS), mais de 80% dos judeus norte-americanos participam de um Seder de Pessach.


Foi Ariel Sharon que atravessou o Canal de Suez durante a Guerra de Yom Kipur (1973), mudando assim o curso da guerra. Esta corajosa estratégia militar de Sharon foi fundamental na vitória de Israel sobre o Egito e a Síria.


Os tzares tratavam os judeus de forma tão abominável, que muitos destes foram líderes da Revolução Bolshevique de 1917. Os judeus da Rússia fundaram e participaram de muitas organizações socialistas. Um dos mais importantes conselheiros de Lênin era judeu. Porém, com o passar do tempo, os comunistas russos se voltaram contra os judeus, proibindo a prática do judaísmo e promovendo o antissemitismo.