Morashá

Você sabia?


24 de Tevêt: data de aniversário de falecimento de Rabi Shneur Zalman de Liadi, o fundador da dinastia Chabad-Lubavitch.

No dia 24 de Tevêt de 1812, faleceu Rabi Shneur Zalman de Liadi, o fundador e primeiro Rebe da dinastia Chabad-Lubavitch. Nascido em 1745, o Alter Rebe foi aluno de Rabi Dov Ber de Mezeritch, o “Grande Maguid”, líder do movimento chassídico após o falecimento de seu fundador, o Baal Shem Tov. O Alter Rebe escreveu a obra cabalística, o livro “Tanya”, muito estudado e disseminado nos dias de hoje. Ele também escreveu o “Shulchan Aruch HaRav”, uma grande obra de Lei Judaica. Após o falecimento do Alter Rebe, seu filho, Rabi Dov Ber, assumiu a liderança do movimento Lubavitch.


Dia 20 de Tevêt é a data da primeira impressão de um volume do Talmud.

Nesta data hebraica, o primeiro volume do Talmud Bavli (Talmud da Babilônia) – o Tratado de Berachot – foi impresso em Soncino, na Itália, no ano de 5244 (1483 EC).


Data de falecimento do Maguid de Dubna (1740-1804).

Dia 17 de Tevêt é o aniversário de falecimento de Rabbi Yaakov Wolf Krantz – o Maguid de Dubna. Este Sábio é conhecido pelas parábolas que empregava em seus sermões e escritos.


Sexta-feira, 10 de Tevêt: dia de jejum

Sexta-feira, dia 10 de Tevêt, é um dia de jejum e luto para o povo judeu. Nesta data, no ano de 3336 (425 AEC), os exércitos do imperador Nabucodonosor da Babilônia cercaram Jerusalém e, trinta e um meses depois, no dia 9 de Av do ano 3338, destruíram o Primeiro Templo Sagrado. O jejum de 10 de Tevêt começa um pouco antes do nascer do sol (4:57) e termina as 20:13h.


Muitos judeus sacrificaram suas vidas para criar o Estado de Israel.

Mais de 6.000 judeus – 1% da população judaica que vivia na Terra de Israel na época – morreram durante a Guerra de Independência do Estado Judeu. Essa perda pesou muito para Israel, que foi fundado como um lar seguro para todos os judeus.


Dia 5 de Tevêt é uma data importante e festiva para a comunidade Chabad-Lubavitch.

No dia 5 de Tevêt do ano de 1986, a Corte Federal dos Estados Unidos decidiu que a valiosa biblioteca do sexto Rebe de Lubavitch, Rabi Yosef Yitzhak Schneerson, pertencia a toda a comunidade chassídica - e não a um único indivíduo. A decisão da Corte foi baseada na idéia de que um Rebe personifica toda uma comunidade. O Rebe desta geração, Rabi Menachem Mendel Schneerson, pediu para que esta data seja marcada com tempo dedicado ao estudo de livros da Torá.


Qual figura de animal é utilizada como emblema da municipalidade de Jerusalém?

A figura do leão. Este animal é o símbolo de uma das Doze Tribos de Israel – a Tribo de Yehudá. Hoje em dia, a maioria dos judeus descende dessa tribo.


Quem foram Hilel e Shamai?

Hilel e Shamai foram dois de nossos maiores Sábios, cujas discussões sobre a Lei Judaica resultaram na criação de duas escolas de pensamento: a escola de Hilel – que era, geralmente, mais leniente – e a escola de Shamai – que era mais rígida quanto às Leis da Torá. Ensina o Talmud que os ensinamentos de ambas as escolas refletem a Vontade Divina, mas que nós devemos seguir as diretrizes da escola de Hilel. Porém, na era messiânica, ensinam os nossos Sábios, a Torá será seguida conforme os ensinamentos da escola de Shamai.


Hoje, segunda-feira, 2 de Tevêt, é o oitavo e último dia de Chanucá.

Ontem acendemos todas as oito velas de Chanucá. A Festa das Luzes se encerra hoje à noite.


Dias 19 e 20 de Kislêv: Rosh Hashaná - Ano Novo - Chassídico

Os dias 19 e 20 de Kislêv são considerados o Rosh Hashaná – Ano Novo – do movimento chassídico. No dia 19 de Kislêv, no ano de 1798 E.C., Rabi Shneur Zalman de Liadi, o Alter Rebe, fundador da dinastia Chabad-Lubavitch, foi solto de uma cadeia russa e passou a disseminar os ensinamentos chassídicos com grande zelo.


Primeiros dois dias de Sucot: 4 e 5 de outubro.

Sucot, chamada de Zman Simchatenu (a Época de nossa Alegria), é também denominada de Chag Ha’Asif – a Festa da Colheita, pois, em Israel, esta é a época da colheita anual. Em Sucot, o povo judeu agradece a D’us pela abundância e pelo sustento.


O "Sacrifício de Isaac" é um dos motivos pelos quais tocamos o shofar em Rosh Hashaná.

O tema da Akeidat Itzhak – “o Sacrifício de Isaac” – é central em nossas orações de Rosh Hashaná. O trecho da leitura da Torá no segundo dia da festa é justamente este. O Talmud nos ensina que D’us considera que nosso antepassado Itzhak realmente foi sacrificado e que seus restos mortais foram queimados no altar erguido por seu pai no Monte Moriá. E conta que a razão para isso seria que o Eterno considera uma intenção sincera e honesta como equivalente a uma ação. Em Rosh Hashaná, período em que D’us julga cada um de nós, invocamos os méritos de Itzhak como fonte de bênção e proteção para nós, seus descendentes. Esta é uma das razões pelas quais tocamos o shofar em Rosh Hashaná. O shofar, feito do chifre de um carneiro, remete-nos à Akeidá, quando um animal foi sacrificado em lugar de Itzhak.


Dia 18 de Elul: Nascimento do Baal Shem Tov, o fundador do movimento chassídico, e de Rabi Shneur Zalman de Liadi, o primeiro Rebe de Lubavitch.

Dia 18 de Elul, é a data de aniversário do primeiro Rebe de Lubavitch, o Alter Rebe, Rabi Shneur Zalman de Liadi. O Alter Rebe, que foi um grande mestre da Cabalá e um dos pilares do chassidismo, nasceu no ano de 5505 (1745 EC), na mesma data de aniversário do fundador do movimento chassídico, o Ba’al Shem Tov. O Alter Rebe, autor do livro de Tânia e do Shulchan Aruch HaRav (Código de Lei Judaica), fundou o movimento Chabad-Lubavitch, que foi liderado em nossa geração pelo sétimo Rebe de Lubavitch, Rabi Menachem Mendel Schneerson.


13 de Elul: Aniversário de falecimento de Ben Ish Chai (1909 EC).

Dia 13 de Elul, é o aniversário de falecimento de Rabi Yossef Chaim de Bagdá, o Ben Ish Chai, que foi um grande Sábio sefaradi. O Ben Ish Chai foi um grande cabalista e uma grande autoridade de Lei Judaica.


Dia 21 de Menachem Av

Nesta data hebraica, faleceu Rabi Chaim Brisker (1853-1918), um grande líder judaico e um mestre do Talmud.