Morashá

Curiosidades


As tradições seguidas nos casamentos judaicos advêm das histórias bíblicas de nossos antepassados. O Livro de Gênese - o primeiro livro da Torá - revela que quando a matriarca Rebecca viu seu marido, Isaac, pela primeira vez, ela cobriu seu rosto com um véu. É deste episódio na história judaica que surgiu a tradição de cobrir o rosto da noiva antes da cerimônia de casamento. Em hebraico, este ritual é chamado de badeken – literalmente, o encobrimento.


Dia 29 de Tamuz, é a data de aniversário de falecimento de Rashi, o comentarista clássico da Torá. Rashi, cujo nome foi Rabi Shlomo Yitshaki, nasceu em Troyes, na França, em 1040 EC, e faleceu em 1105 EC (ano 4865 do calendário judaico). Os comentários de Rashi sobre a Torá são universalmente aceitos e estudados. Seria muito difícil entender o Talmud se Rashi não houvesse esclarecido e elucidado seus ensinamentos mais complexos.


O patriarca Avraham faleceu aos 175 anos de idade; ele foi enterrado ao lado de sua esposa Sarah na cidade sagrada de Hevron. Seu filho Isaac, o segundo patriarca do povo judeu, também foi enterrado nesta cidade, ao lado de sua esposa Rebeca.


Quando os bebês começam a se alimentar com comidas sólidas o leite materno é considerado parve. Isto significa que lhes é permitido ingerir o leite materno após terem comido algum alimento à base de carne. Uma explicação é que o leite materno é considerado um alimento puro e sagrado, não sendo classificado na mesma categoria do leite animal.


O autor judeu Sholom Aleichem escreveu estórias em Idishe – tristes e alegres – sobre o shtetl, o pequeno vilarejo onde viviam judeus. Ele descreveu o mundo judaico do shtetl – os conflitos, as alegrias e as tensões enfrentados pelos judeus no dia a dia. Uma das mais famosas estórias de Sholom Aleichem é sobre Tevye, o leiteiro, e suas filhas. Esta estória serviu como base do clássico “O Violinista no Telhado”.


Os doze filhos do patriarca Jacob foram os pais das doze tribos de Israel. É interessante que o horóscopo e a astrologia são baseadas nos atributos e qualidades de cada um desses doze filhos. Jacob teve filhos com suas quatro esposas: Leah, Rachel, Bilah e Zilpah. Os filhos de Leah foram Reuven, Shimon, Levi, Yehudah, Issachar e Zebulun; os filhos de Rachel foram Yosef e Biniamin; os filhos de Bilah foram Dan e Naftali; e os filhos de Zilpah foram Gad e Asher.


Judeus chassídicos têm o costume de usar vestimentas especiais no Shabat e nas festas judaicas. Esses trajes se assemelham às roupas utilizadas pela nobreza polonesa, no século 16. Além de cobrir a cabeça com uma quipá, muitos judeus chassídicos usam um chapéu de pele, chamado de shtreimel. O shtreimel costuma ser feito de "vison".


Dia 17 de Tamuz: um dia de jejum no calendário judaico que marca o início do período das Três Semanas de luto.